Relacionado
" />

Brasil Debate

Brasil Debate

 
Queda na desigualdade

Participação dos salários no PIB aumenta a partir de 2005

Já discutimos no Brasil Debate como a desigualdade caiu nos anos 2000 (por exemplo, em Sobre a recente queda da desigualdade no Brasil e Sobre a expressiva mobilidade social recente). No entanto, outras metodologias não discutidas podem também demonstrar esse fato.

Por exemplo, o gráfico abaixo mostra outro indicador interessante da desigualdade no País, qual seja, a participação dos salários no PIB, supondo-se que, quanto maior a participação dos salários no PIB, menos desigual tende a ser a distribuição da renda.

Percebe-se claramente uma perda dos salários ao longo da década de 1990, período marcado por crises e uma situação calamitosa na economia e no mercado de trabalho. A participação dos salários no PIB só melhora e começa a se recuperar a partir da virada dos anos 2004 para 2005.

grafico participacao salarios no pib

O ano de 2004 é aquele com o valor mais baixo da participação dos salários (30,8%). No entanto, para o ano de 2011, estima-se que esse valor já tenha crescido para 38,6%, expressivamente maior que o valor do ano anterior, 2010 (35%).

Estudo da CEPAL analisa a participação dos salários no PIB a preços correntes em 15 países da América Latina de 1950 a 2010 e evidencia uma participação salarial de em média 38,8%, com um valor máximo em 1967 (41,7%) e mínimo em 2004 (33,7%).

Ainda se defende que, a partir da segunda metade dos anos 2000, há tendência crescente da participação dos salários no PIB da América Latina como um todo, com maior contribuição a esse fenômeno sendo da Argentina e do Brasil. Para o Brasil, o estudo mostra que as mais altas participações dos salários sobre o PIB ocorrem na virada dos anos 1950-60, época marcada por maior poder reivindicativo dos trabalhadores, que termina com o golpe de 1964.

O Brasil apresentaria expressivo refluxo da participação dos salários em dois intervalos de tempo: durante a ditadura civil-militar e com o neoliberalismo, na década de 1990 e início dos anos 2000. A partir de meados da década de 2000, a participação salarial sobre a riqueza bruta tendeu a crescer no Brasil.

Tal estudo corrobora os dados apresentados no gráfico inicial e nos ajudam a entender que, sim, nosso País tem se tornado menos desigual nos últimos anos.

 

Clique para contribuir!

3 respostas to “Participação dos salários no PIB aumenta a partir de 2005”

  1. Ricardo Azarite disse:

    A participação dos salários no PIB, isoladamente, como está aí, não indica necessariamente que houve diminuição da desigualdade social. Uma medida como a formalização do trabalhador já é suficiente pra aumentar a participação de salário no PIB – e não indica que houve diminuição de desigualdade.

    Nesse mesmo período de análise, houve uma política bem forte que resultou em formalização do trabalho. Pra provar que, de fato, o governo do PT ajudou nesse quesito, seria melhor ver a formalização do trabalho x % dos salários no PIB e entender o que mudou dos governos FHC x PT.

  2. […] Participação dos salários no PIB aumenta a partir de 2005 […]

Comentários