Segundo estudo da CUT, salário pago ao trabalhador terceirizado varia entre 26% e 87% do salário pago diretamente pela indústria para os mesmos postos de trabalho.
" />

Brasil Debate

Brasil Debate

 
Precarização do trabalho

Os efeitos da terceirização sobre os salários


03/04/2017

Documento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) faz uma análise de exemplos concretos de terceirização para ajudar a entender os seus efeitos na remuneração dos trabalhadores. O estudo cita o caso da contratação de prestador de serviços em uma empresa de grande porte, em que o trabalhador terceiro custa R$ 3.032,86 para a prestadora de serviços, que recebe da contratante o valor de R$ 7.000,00. O trabalhador efetivo que executa a mesma atividade na empresa custa R$ 7.454,00.

Ou seja, o trabalhador terceirizado recebe o correspondente a 58% do efetivo e a empresa prestadora de serviços paga R$ 3.032,86 e recebe o equivalente a R$ 7.000,00. Nessa relação contratual, ganham a contratante e a terceira, quem perde é o trabalhador terceirizado.

Outro exemplo das diferenças de salário entre trabalhadores próprios e terceirizados é sintetizado no quadro abaixo, retirado da publicação, em que se percebe que, para diferentes empresas e em diversas regiões do país, trabalhadores executando as mesmas funções recebem salários inferiores se terceirizados:

tabela terceiriza-3

Ainda, para o caso de outra empresa estudada no documento, em todas as ocupações analisadas, o salário pago ao trabalhador pela prestadora de serviços varia entre 26% e 87% do salário pago diretamente pela indústria para os mesmos postos de trabalho e, quanto maior a qualificação, maiores são as diferenças salariais.

Assim, os casos concretos analisados pelo documento da CUT mostram que a terceirização pode causar a redução do salário do trabalhador.

Crédito da foto da página inicial: EBC

 

Clique para contribuir!

Comentários