Brasil Debate

Brasil Debate

 
Mitos tucanos (3)

O suposto aparelhamento do Estado pelo PT

Um dos grandes mitos propagados pelos tucanos diz respeito ao aparelhamento do Estado pelo PT. Tal aparelhamento se manifestaria pelo inchaço do Estado pelo governo, por meio da contratação crescente de funcionários públicos e, principalmente, pela contratação de funcionários comissionados indicados pelo partido.

grafico-servidores-publicos-1

Do ponto de vista quantitativo, há vários dados que desmentem a hipótese tucana, como mostramos em maiores detalhes AQUI e AQUI:

1. O número de funcionários públicos aumentou no governo petista, mas em linha com o crescimento da população. No Censo 2000, a população brasileira era de 169.872.856e o número de funcionários públicos federais era de 864.408, o que resulta em 5,09 funcionários públicos por 1000 habitantes. A mesma taxa de 2010 (população: 190.755.799, funcionários públicos: 970.605);

2. A relação entre funcionários públicos federais comissionados em relação ao total de servidores públicos caiu, de 3,8% em 2002, para 3,7% em 2014;

Clique para contribuir!

3. A maior parte dos cargos comissionados federais (74%) é ocupado por concursados. Dos cargos de maior responsabilidade, 96% possuem curso superior, o que desmente a tese de que os funcionários comissionados são pouco qualificados;

4. No que tange ao tamanho do Estado no Brasil,segundo informações da OIT, o número de servidores públicos (desta vez incluídos os demais entes federativos e as estatais) por mil habitantes revela que o Brasil tem um número baixo de funcionários públicos comparado a outros países, de 60 por mil habitantes em 2008 – menor que Chile, Peru, Colômbia, entre outros;

Há ainda questões qualitativas que tornam questionável a hipótese de aparelhamento. Ficam as perguntas: que aparelhamento de Estado é este que permite vazamentos investigações contrárias ao governo em pleno período eleitoral? Ou que investiga e prende lideranças importantes do partido do governo?

Por outro lado, no governo PSDB, que Estado desaparelhado era aquele em que FHC nomeia um “Engavetador Geral da República”, que bloqueava os processos de investigação que envolvessem o governo?

Clique para contribuir!
Share

4 respostas to “O suposto aparelhamento do Estado pelo PT”

  1. Paulo Cesar Berti disse:

    O que se questiona hoje e sempre se questionou, é a prática (que o PT sempre atacou quando era oposição) de inventar e distribuir cargos a “companheiros” que não são candidatos ou derrotados em eleições. Essa prática de aparelhamento do Estado geralmente vem acompanhada de corrupção e troca de favores políticos de toda ordem (vide a Petrobras).
    Do ponto de vista fiscal amplia os gastos públicos e a ineficiência, tudo em troca da manutenção e benefícios do poder. Quanto à maioria da população recebem em troca assistencialismo canalha(vele-qualquer-coisa) e neopopulismo safado(copa do mundo).

  2. Jose disse:

    A corrupção neste pais na verdade é uma cultura “Imperial” onde se era comum obter “favores” com um relacionamento discutivel com membros e representantes da coroa .
    Ja o aparelhamento alertado praticado pelo PT é uma caracteristica atual da esquerda mundial como estrategia de bloquear o “bom” andamneto de seus governos. Sendo assim , é evidente que estes procedimentos tem dado otimos resultados ( na Venezuela por exemplo ) , no sentido de controlar por todos os lados , eventuais atitudes que poderiam significar dificuldades para o governo de esquerda , e garantir dificuldades nos governos da oposição.
    Um conceito que tem dado bons resultados em toda a America castelhana , que sendo pegos de “surpresa” pelos membros de seu aparelhamento , acabam sucumbindo em uma oposição ineficaz e desmoralizada . Como se pretende implantar aqui no Brasil de forma mais efetiva .

  3. Marcelo disse:

    Parece que o artigo desviou totalmente da questão. O aparelhamento criticado não é o aumento da quantidade de funcionários públicos ou a qualificação destes. O aparelhamento criticado é a delegação de cargos administrativos das estatais a políticos de forma arbitrária, incluindo a utilização destes cargos como alavanca de negociação política com os outros partidos – a promessa de cargos.
    Quanto às questões de escândalos de corrupção contrários ao governo, não é de se estranhar que esquemas de corrupção tão absurdos sejam descobertos mesmo com líderes do partido no comando, ainda mais sabendo que a mídia em geral é anti-petista.
    Desagrada também a comparação com FHC, pois seu único efeito é tentar aliviar a corrupção dos outros partidos. Na realidade, deveríamos cobrar tanto os Tucanos quanto todos os outros.

  4. […] de poder, mas isso parece não valer para os mais de 20 anos de PSDB em São Paulo. E o tal aparelhamento do Estado e da máquina pública não se […]

Comentários