Relacionado
" />

Brasil Debate

Brasil Debate

 
Reforma tributária

O brasileiro paga muitos impostos?

Depende de qual brasileiro se está falando. O brasileiro pobre paga, sim, muitos impostos. O rico? Não. Explica-se. Há diversos tipos de impostos, mas pode-se resumi-los em dois grupos: impostos indiretos, cobrados sobre mercadorias e serviços, e impostos diretos, cobrados sobre a renda e patrimônio.

A estrutura tributária brasileira, herdada do período de ditadura militar, caracteriza-se por tributar mais mercadorias e serviços do que a renda e o patrimônio. A implicação disso é que pobre paga mais impostos proporcionalmente à sua renda do que o rico.

Um grande exemplo disso é o imposto de renda. Um levantamento da consultoria KPMG mostra a alíquota máxima de imposto de renda para diversos países. A partir do levantamento, o gráfico abaixo foi elaborado contando com os países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e de países-chave nos demais continentes.

Pode-se verificar que, na verdade, o Brasil (marcado em verde no gráfico) tem uma das menores alíquotas máximas de imposto de renda dentre os países selecionados. A alíquota máxima de imposto de renda que aqui se pode pagar corresponde a menos da metade da alíquota máxima campeã, a da Suécia.

Este é o principal motivo pelo qual o Brasil precisa de uma reforma tributária: tornar sua estrutura tributária mais progressiva, contribuindo positivamente para uma melhor distribuição de renda. E é contra isso que os conservadores lutarão.

gráfico reforma tributaria2

Leia também: Paga-se muito imposto para pouco retorno?

Clique para contribuir!

26 respostas to “O brasileiro paga muitos impostos?”

  1. José Luiz disse:

    Eu até gostaria de pagar mais impostos se tivesse a certeza de que fosse bem administrado, não houvesse corrupção, houvesse retorno para a população e que todos pagassem proporcionalmente. Sem isso, quando posso, não pago.

  2. Estou fazendo uma pesquisa talvez esse site me ajuda e nois

  3. O grave que faz o tum tum Brasil em crise

  4. samuel disse:

    esse site me ajudou muito na licao, obrigado

  5. Izael disse:

    Não sou economista mas penso que uma das muitas respostas para esse assunto é que aqueles que detém o destino do povo no plenário nunca vão querer aumentar as cobranças de impostos para os ricos e os super ricos.Obama tentou fazer isso.
    E digo mais é preciso urgentemente reinventar a forma de se fazer economia no mundo.uma economia que de fato venha a favorecer a todo mundo.

  6. sugestão disse:

    e tava fazendo trabalho de historia isso me ajudou muito no trabalho

  7. larissa de oliveira silva disse:

    muito bom me ajudou muito e pode ajuda eu denovo muito bom mesmo

  8. larissa de oliveira silva disse:

    muito bom me ajudou muito

  9. […] O brasileiro paga muitos impostos?, nota do Brasil Debate. […]

  10. Joao antonio disse:

    Creio que temos a maior participacao geral em relação ao PIB no continente americano, cerca de 34 por cento. fora do nosso continente, principalmente na Europa, muitos países que contribuem com uma participação maior do PIB. A grande questão é quanto desta contribuição de impostos é devolvida à população.

  11. andressa disse:

    a dilma esta amitano muitos ipostos

  12. […] mais sobre o assunto – clica […]

  13. […] Leia também: O governo brasileiro é gastador? Paga-se muito imposto para pouco retorno? O brasileiro paga muitos impostos? […]

  14. Paulo disse:

    Façam uma matemática básica e terão conclusões mais sólidas.

    Quanto o país arrecada de Impostos por habitante.

    Quanto gastamos com a máquina pública por habitante.

    Quanto gastamos em infraestrutura por habitante.

    Quanto gastamos em saúde por habitante.

    Assim é mais fácil de compreender se há ou não retorno, e se a tributação é ou não excessiva se comparada à de outros países.

  15. Paulo disse:

    Façam uma matemática básica e teram conclusões mais sólidas.

    Quanto o país arrecada de Impostos por habitante.

    Quanto gastamos com a máquina pública por habitante.

    Quanto gastamos em infraestrutura por habitante.

    Quanto gastamos em saúde por habitante.

    Assim é mais fácil de compreender se há ou não retorno, e se a tributação é ou não excessiva se comparada à de outros países.

  16. Marcelo Souza disse:

    Algumas ponderações: 1-É evidente que o site é de apoio ao governo. 2-Então notem que a tributação no Brasil é injusta sim, pois onera mais o consumo. Porém, o partido que nos governa está há 12 anos no poder, com maioria no congresso como nenhum outro presidente desfrutou e nada fez de reforma estrutural, muito menos a tributária. 3-Agora em época de eleições, vem bem a calhar esse discurso. 4-Ocorre que 27 milhões de brasileiros pagam imposto de renda e mais de 50.000.000 vivem de benefícios federais sem produzir nada. 5-Não dá pra comparar o Brasil com a Suécia. 6-Sou conservador e não me oponho de maneira alguma a mudanças na forma de tributação. O correto é o imposto de renda maior. Mas duvido que o PT vá fazer isso, mesmo porque nem é mais certa a reeleição de Dilma.

    • Alisson disse:

      Já que não dá para comparar Brasil com a Suécia, então não dá para falar que pagamos muito imposto, meu caro. A comparação só é válida quando lhe convém? Seja coerente!

      • Marcelo Souza disse:

        Estou sendo muito coerente, Alisson. Não dá para comparar com a Suécia porque a renda per capita de lá é muito maior. Pagam mais imposto de renda que nós (o que é mais justo que onerar o consumo) e a proporção imposto x PIB de lá é maior que aqui. Porém, não dá para comparar porque antes de tudo isso, a Suécia ficou rica. Além disso procure ver a altíssima taxa de retorno dos impostos lá. Vendo sob esse prisma, pagamos muuuuiiiiittooo imposto, já que a taxa de retorno do Brasil é semelhante aos dos países da África. É uma das piores do mundo.

    • ricardo disse:

      maioria no congresso?

  17. Telmo disse:

    O gráfico não é preciso, pois compara apenas imposto de renda, sem deixar claro o quanto este imposto representa no total de impostos arrecadados. Veja os casos da Suécia e do Brasil: provavelmente o IR seja o único imposto cobrado na Suécia, ou então represente quase a totalidade dos impostos cobrados, enquanto que no Brasil o IR corresponde a algo em torno de 60% dos impostos arrecadados. O gráfico gera a impressão de que a carga tributária brasileira é uma das menores. Mas de fato é uma das maiores. E se comparar os serviços cobrados…

  18. Sr. Não Tenho Nada Mais Para Fazer disse:

    O problema não é quem paga mais impostos, mas sim onde essa verba é aplicada. As licitações irregulares e outras “maracutaias” dão esse dinheiro público para as empresas de fachada de políticos e seus cúmplices.
    Acredito que uma reforma tributária é necessária, mas antes deveríamos exigir uma fiscalização rigorosa dos impostos como estão para depois fazer a reforma.

    PS: Esse gráfico não está muito bom. Se for possível coloquem uma legenda no eixo esquerdo (Alíquota %)

    • Yves Junqueira disse:

      Não faz sentido usar apenas o imposto de renda pra dizer o quanto de imposto pagamos. O artigo foge da resposta e trata apenas no imposto de renda. Isso pode até mostrar que nossa estrutura de impostos é injusta (e por que isso não foi mudado nos últimos governos?), mas ela não responde a pergunta colocada no título do artigo.

      A resposta é que pagamos, sim, muito mais impostos do que em outros países, ou 34% do PIB. Não adianta apenas reformar o imposto de renda. Tem que reduzir os outros impostos. Só não entendo por que os governos petistas não fizeram isso. Votamos na Dilma esperando soluções, mas ela só nos enrolou.

  19. Dênis disse:

    O problema é que alem de pagarmos sim muito imposto, temos um retorno péssimo sobre o imposto que pagamos….

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/04/1434959-brasil-e-o-pior-em-retorno-de-imposto-a-populacao-aponta-estudo.shtml

    • Ítalo disse:

      Dênis,

      Esse índice calculado para suportar a informação da Folha é ilógico. Por um motivo simples. Suponha que o PIB do país 1 seja 100 e o do país 2 seja 20, e que os dois países têm uma carga tributária de 40% do PIB. Isso significa que a arrecadação de impostos no país 1 será 40 e no país 2 será 8. É óbvio que o país 1 conseguirá prestar muito mais serviços à população do que o país 2. Pois é isso que o tal índice mede. Ele não mede eficiência de gasto, por isso não pode dizer nada a respeito disso.

      Sugiro a leitura de outra nota publicada no Brasil Debate: http://brasildebate.com.br/paga-se-muito-imposto-para-pouco-retorno/

      • Caio disse:

        Ítalo,
        Só que o seu raciocínio que está errado. O Brasil possui o sexto maior PIB do mundo …

        • Jonas Moreira disse:

          O PIB é importante para se identificar os países com mais impostos. Mas mais importante, muito mais, é o PIB per capita. Nosso PIB é grande mas temos uma população muito grande a ser atendida. É muito diferente de países com PIB parecido mas população bem menor.
          Mas a matéria está certa…

Comentários