Brasil Debate

Brasil Debate

 
Casa própria

Crédito imobiliário cresce de forma sustentada desde 2003

Destravamento do crédito vem possibilitando uma elevação substancial (e sem precedentes históricos) no número de unidades habitacionais financiadas

A casa própria é um sonho de muitos brasileiros. Como o imóvel custa muito mais do que cada um recebe a cada mês, o acesso ao crédito é um dos principais fatores que determinam a possibilidade de aquisição de um imóvel próprio.

Os dois gráficos abaixo mostram como se comporta o crédito imobiliário em relação ao PIB brasileiro desde 2007, a relação crédito PIB de vários países e o número de unidades habitacionais financiadas pelos bancos no Brasil desde 1974.

A partir da análise dos dados, dois pontos se destacam:

Primeiro, o crédito imobiliário no Brasil foi retomado a partir de 2003, o que pode ser visto pelo aumento no número de unidades habitacionais financiadas (ver segundo gráfico), e começou a crescer de forma sustentada, saltando de 1,8% do PIB em 2007 para 9,1% do PIB em julho de 2014 – um aumento de 7,3 pontos percentuais.

Isso indica que o crédito imobiliário foi sendo destravado, possibilitando uma elevação substancial (e sem precedentes históricos) no financiamento da casa própria.

O segundo ponto diz respeito à sustentabilidade desse processo. Aumentou muito a relação entre crédito imobiliário e PIB, o que poderia indicar um processo especulativo e de bolha no preço dos imóveis fomentada pelo crédito – como aliás aconteceu nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.

Clique para contribuir!

Poderia, se a participação dessa modalidade de crédito não fosse ainda muito baixa, comparada a padrões internacionais.

Isso indica que ainda há espaço para a utilização do crédito imobiliário, fomentado pelos bancos públicos, para redução do déficit habitacional no Brasil.

O direcionamento do crédito é fundamental para a existência do Sistema Financeiro de Habitação e para o Minha Casa Minha Vida, como aponta artigo O programa de Marina Silva aposta no radicalismo financeiro, de André Biancarelli.

Tal institucionalidade do mercado de crédito brasileiro é claramente atacada no programa de Marina Silva, o que significa, no mínimo, que o crédito imobiliário viverá em maus lençois caso ela seja eleita.

grafico credito imobiliario

grafico unidades habitacionais

Clique para contribuir!
Share

Comentários