Brasil Debate

Brasil Debate

 
Renda maior

Brasileiros batem recordes de viagens internacionais e gastos no exterior

Segundo a Organização Mundial do Turismo, agência especializada das Nações Unidas, os brasileiros têm viajado cada vez mais ao exterior, devido ao aumento da renda, mobilidade social e iniciativas que favorecem o turismo e o crédito.

O número de viagens dos brasileiros para o exterior cresceu 62% de 2000 a 2010, ano em que chegou a 5,3 milhões. No mesmo período, os gastos dos turistas brasileiros cresceram 325%. Em 2012, os brasileiros gastaram US$ 26 bilhões em viagens no exterior (considerando gastos com passagens), um recorde.

Quase um terço das viagens para o exterior (1,9 milhão) tinha como destino a Europa, em especial para Portugal, França, Espanha, Itália, Alemanha e Reino Unido.

Clique para contribuir!

Tais dados, disponíveis AQUI , dialogam com os dados da ANAC, discutidos AQUI , que mostram que a quantidade de passageiros transportada em voos internacionais cresceu 128%: de 8.093.938, em 2003, para 18.510.995, em 2012.

grafico quantidade passageiros em voos

Para a continuidade do crescimento de tais números, é necessário manter as políticas de diminuição da desigualdade, melhoria da renda do brasileiro e dos índices do mercado de trabalho, que permitem que mais pessoas tenham acesso às viagens internacionais.

Clique para contribuir!
Share

4 respostas to “Brasileiros batem recordes de viagens internacionais e gastos no exterior”

  1. Alex disse:

    Não se esqueça que essas viagens, Ana Beatriz, em geral são financiadas! São pacotes de dívidas que levam as pessoas/famílias a alguns lugares no mundo. E não propriamente dito em relação a aumento de renda. É normal, quando o mundo todo estava crescendo na primeira década do novo milênio que o Brasil, mesmo com taxa de crescimento INFERIOR a média mundial e menor ainda que os BRICs, também cresceu alguma coisa. Poderia ter sido melhor! Mas não houve competencia para isso. Muitos dos resultados que se colhem hoje ou num breve amanhã, são “colhidos” em decorrencia a investimentos de anos passados, portanto não haveria tempo hábil para dizer que foi o molusco ou a presidanta. Lembremos também que iniciativas estrangeiras tem facilitado isso, e não tem nada haver com o governo central. A única coisa que sei é que em breve, devido a desastrosa política previdenciária que se tem traçado, logo, logo, talvez em 20 anos, teremos uma 3ª bem mais empobrecida do que temos atualmente. Será uma geração de velhos pobres, e pior sem filhos que os apoiem, porque muitos estão indo embora ou morrem jovens pela altíssima violencia que se instalou nos últimos 12 anos, tanto por bala de revólver quanto no trânsito. E aí? Viajar é bom! E se tiver que comprar um carro caro ou um de menor preço para que sobrar algum para viajar, eu, assim como muitos fico com a 2ª opção. Fruto do trabalho, poupança, planejamento e não de um governo que joga bilhões fora com bolsa família, numa eterna escravidão. Igual aqueles que vendem água no nordeste mas não acabam nunca com a questão hídrica nordestina. E que não é seca, é o bioma nordestino que é daquele jeito. Igual ao Texas, Las vegas, e muitas outras cidades Australianas com ótimo padrão de vida. Lá não tem são pedro para ficar esperando a chuva. Tem açao governista. Só isso!

  2. Ana Beatriz Goulart Pereira disse:

    Sensacional o dado. Deveriam fazer isso com relação à população por renda, na época FHC… 12 anos depois do PT… pra mostrar quantos saíram da miséria… como as classes sociais mudaram… Muito bom…

Comentários