Em 2013, 88% das mulheres ocupadas de 16 anos ou mais de idade realizavam afazeres domésticos, enquanto entre os homens este percentual era de 46%.
" />

Brasil Debate

Brasil Debate

 
Trabalho doméstico

A dupla jornada das mulheres no Brasil


05/01/2015

Aspecto pouco comentado nas análises sobre o mercado de trabalho é a questão de gênero e o trabalho doméstico. Dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2014, a partir da PNAD, dão a dimensão de um aspecto invisível da estrutura do mercado de trabalho, mas que afeta principalmente o trabalho das mulheres: a realização de afazeres domésticos, popularmente denominada de “dupla jornada”.

Segundo o estudo, em 2013, 88% das mulheres ocupadas de 16 anos ou mais de idade realizavam afazeres domésticos, enquanto entre os homens este percentual era de 46%.

As mulheres tinham uma jornada média em afazeres domésticos mais do que o dobro da observada para os homens (20,6 horas/semana para mulheres e 9,8 para homens), conforme a tabela a seguir.

Considerando a jornada no mercado de trabalho e aquela com a realização de afazeres domésticos, tem-se uma jornada feminina semanal total de 56,4 horas, superior em quase cinco horas à jornada masculina.

tabela genero e trabalho

Mostra-se assim que, o trabalho doméstico, quando não remunerado, é realizado por mulheres. Evidências mostram também que a grande maioria dos trabalhadores domésticos (portanto remunerados) são mulheres.

Os dados também mostram que o rendimento médio feminino é mais baixo que o masculino e tal situação é mais grave no mercado de trabalho informal, com o rendimento médio feminino (R$833) atingindo 65% do masculino (R$1272), contra 75% no mercado formal (sendo o masculino de R$2146 e o feminino R$1614).

Uma das explicações para o menor rendimento feminino está na desvalorização do trabalho doméstico, apesar de sua importância fundamental na reprodução social: quando remunerado, o mesmo tem rendimentos muito baixos e condições precárias de trabalho; quando não remunerado, ocupa parte expressiva da jornada de trabalho feminina – como mostram os dados – e não conta para a formação de rendimentos.

Clique para contribuir!

4 respostas to “A dupla jornada das mulheres no Brasil”

  1. […] a quantidade de tempo que cada um gasta com elas, eliminando o que se torna, por vezes, uma jornada dupla de trabalho para […]

  2. Galtieri disse:

    Onde estão os outros comentários ???

Comentários