Obra traz debate sobre novas tecnologias antienvelhecimento, como os medicamentos senolíticos e a reprogramação celular parcial
" />

Brasil Debate

Brasil Debate

 
Lançamento

A abolição do envelhecimento, de David Wood, em português

Livro pode ser encontrado na Amazon. Em link reproduzido abaixo, uma entrevista do autor aos tradutores brasileiros

13/04/2020

As duas perguntas fundamentais da área do rejuvenescimento, que ecoam na mente de praticamente todo mundo que entra em contato com o campo, são: “Podemos?” e “Devemos?“. A resposta à primeira pergunta tem sua melhor expressão no livro O fim do envelhecimento, de Aubrey de Grey com Michael Rae. Quanto à segunda pergunta, ela foi abrangentemente respondida pelo livro A abolição do envelhecimento, de David Wood, que teve sua edição em português lançada no último dia 31 de março. Ela pode ser encontrada na Amazon.

Para marcar o lançamento da obra em português, Wood, que é presidente dos Futuristas de Londres, deu uma entrevista em que explicou o que mudou no panorama geral da área de rejuvenescimento desde que o livro foi lançado em inglês, em 2016, quais são as novas tecnologias mais promissoras do campo — como os senolíticos e a reprogramação celular parcial — e até mesmo quais mudanças regulatórias seriam interessantes para o desenvolvimento de tratamentos contra o COVID-19, entre muitos outros assuntos.

A entrevista, que pode ser vista em https://youtu.be/9QcqdQ7jGOg (com legendas em português e inglês), foi realizada pelos tradutores e editores da versão em português do livro, Nina Torres Zanvettor e Nicolas Chernavsky, que lançaram o livro por sua firma editorial e de tradução NTZ, focada na área de rejuvenescimento ( https://ntzpublicacoes.com.br/).

David Wood, autor de A abolição do envelhecimento, é matemático formado em Cambridge (Inglaterra) com doutorado em filosofia da ciência. Foi um dos pioneiros da área da indústria de smartphones como um dos fundadores da Symbian Ltd, que criou um sistema operacional usado em 500 milhões de smartphones. Além de coordenar os Futuristas de Londres, Wood é membro do Institute for Ethics and Emerging Technologies (IEET), secretário da Humanity+ e palestrante profissional.

Clique para contribuir!

Comentários